Cotação do Bitcoin cai mais de 15% e chega a R$30 mil

Depois de várias quedas consecutivas o Bitcon atingiu seu menor de valor desde novembro de 2017, quando chegou a valer pela primeira vez mais de US$ 10 mil. Investidores e especialistas no mercado de cryptomoedas garantem que o principal motivo da queda é a notícia de que alguns países da Ásia estão trabalhando para regulamentar negociação das moedas nas exchanges (sites de negociações de moedas)

O preço do bitcoin caiu nesta quarta-feira (17) abaixo de US$ 10 mil pela primeira vez desde o dia 1º de dezembro, de acordo com dados da CoinDesk. Chegou a bater a cotação mínima de US$ 9.966. Por volta das 11h (horário de Brasília), porém, a moeda era negociada a US$ 10.423.

Na terça-feira (16), tocou a mínima de US$ 10.064 e, na segunda-feira (15), pico acima de US$ 14 mil – sinais da volatilidade que tem marcado os negócios com a moeda virtual. O preço de 1 bitcoin que já chegou a valer quase R$ 70 mil no fim de 2017, agora está em queda livre.

As perdas acumuladas nas últimas sessões pelo bitcoin são parte de uma onda de suspeição em relação às criptomedas, com aumento do escrutínio por parte dos reguladores e mesmo indicações de que podem vir a ser proibidas, como na Coreia do Sul, um dos maiores mercados de moedas virtuais.

Assim, segundo a CoinMarketCap.com, o valor total das criptomoedas caiu para cerca de US$ 520 bilhões, em queda acentuada ante o pico da semana passada, quando totalizavam mais de US$ 800 bilhões.

Deixe uma resposta